A Cidade

Garanhuns, carinhosamente conhecida como a “Suíça Pernambucana”, está situada no planalto da Borborema, a 842 metros acima do nível do mar. No ponto mais elevado a altitude chega a 1.030 metros. É o principal município do Agreste Meridional, distante 230 quilômetros da capital do Estado. Essa localização privilegiada é, sem dúvida, o que dá-lhe um charme todo especial. São as sete colinas - Monte Sinai, Triunfo, Columinho, Ipiranga, Antas, Magano e Quilombo - que proporcionam o clima de montanha, onde a temperatura média anual é de 21ºC, variando entre 9ºC no inverno, e podendo chegar a 30ºC no verão. A paisagem permanentemente verde, e a exuberância das flores espalhadas pelas praças também são as responsáveis pelos carinhosos títulos de "Cidade das Flores" e "Cidade do Clima Maravilhoso". Esse cenário torna Garanhuns diferente de outras cidades do interior de Pernambuco. Garanhuns abre suas portas calorosamente, para receber pessoas vindas de toda parte. Conhecer Garanhuns é descobrir que o paraíso existe entre sete colinas. É por isso que os visitantes se encantam, clima frio e ar europeu em pleno Agreste de Pernambuco.
Quem poderia imaginar? Venha você também conhecer Garanhuns! Conheça um pouco mais sobre a cidade, seus pontos turísticos e eventos:

Um pouco da história de Garanhuns

A história de Garanhuns teve início na primeira metade do século XVII, à época habitada pelos índios Cariris, sendo contemporânea às guerrilhas dos escravos fugidos para o Quilombo dos Palmares, dando inicio a organização de uma série de fazendas e sítios. O nome Garanhuns é de origem indígena: Guará/pássaros e Nhu/campos - pássaros dos campos, portanto.
Em 1700 foi instalada a Capitania do Ararobá e a Freguesia de Santo Antônio do Ararobá, tendo como sede o território da fazenda do Garcia, depois Sítio Tapera, sede da capitania - e hoje cidade de Garanhuns -, que foi adquirida através de compra pelo Tenente-coronel Manoel Ferreira de Azevedo, esposo da senhora Simoa Gomes, neta do sertanista Domingos Jorge Velho, que derrotou Zumbi na guerra dos Palmares.
Em 1756, já viúva, a senhora Simoa Gomes ratificou, através de escritura pública, a doação de uma quadra das terras desmembrada do Sítio do Garcia, em benefício da Confraria das Almas, existente na matriz da Freguesia de Santo Antônio de Garanhuns, então Ararobá. Anos mais tarde, por volta de 1762, o povoado de Ararobá passou a se chamar "Povoado de Santo Antônio de Garanhuns", esta passou a categoria de Município, por Carta Régia de 10 de março de 1811, instalado em 13 de dezembro de 1813, passando então a se chamar “Vila de Santo Antônio de Garanhuns”.
Em 1878, em visita a Vila de Garanhuns, o deputado Provincial Silvino Guilherme de Barros - o Barão de Nazaré -, ficou encantado com as suas potencialidades, que ao retornar a cidade do Recife, apresentou na Assembleia Provincial um Projeto de Lei, elevando a Vila à categoria de cidade. Em 4 de fevereiro de 1879 foi sancionada a Lei nº 1309, elevando a Vila de Garanhuns à categoria de cidade, e município autônomo em 7 de janeiro de 1893. A partir de então, a jovem cidade foi se destacando na agropecuária, com as culturas de hortaliças, algodão, café - tornando-se o primeiro centro cafeeiro de Pernambuco, e um dos maiores do Brasil -, mamona, e a pecuária leiteira e de corte; e no comércio, os diversos segmentos foram fortalecidos com a inauguração da Estação Ferroviária, que com bandas de música, saudavam os visitantes ilustres. O transporte ferroviário foi implantado em 1887 pela Great Western, fundada em Londres 15 anos antes, especialmente para construir a malha ferroviária do Interior do Estado. Décadas depois, a estação foi transformada em um Centro Cultural, pelo então prefeito Luiz Souto Dourado.
O primeiro governo autônomo de Garanhuns só veio se instalar em 1892, sendo eleito como primeiro prefeito do Município, o Major Antônio da Silva Souto. A primeira sala de cinema de Garanhuns foi inaugurada em 1912, o Cine Grossi. A estrada “carroçável” seria vencida pelos automóveis, em agosto de 1916, em comboio liderado pelo industrial Delmiro Gouveia. Em dezembro do mesmo ano é inaugurado o serviço de telégrafo. O telefone chega no final de maio de 1918. A cidade serrana acelera seu desenvolvimento e abre os caminhos da integração com o resto do Estado. O século XX foi marcado por períodos de profundas crises, como em 1917, ano da histórica "Hecatombe de Garanhuns"; além disso, a cidade viveu os tempos em que a democracia foi corrompida pelo Estado Novo de Getúlio Vargas. No entanto, o século também foi marcado por avanços significativos, sobretudo na educação, na política, na produção agropecuária, no comércio, no turismo, na prestação de serviços e no segmento de infraestrutura, consolidando Garanhuns, como uma das mais importantes cidades de Pernambuco.

Nossa Estrutura

Nossa estrutura é composta por apartamentos Casal, Duplo ou Triplo, mobiliados com camas solteiro ou casal, TV 14" tela plana, banheiro com chuveiro elétrico, mesa de apoio, armário com roupeiro, ventilador e internet-sem-fio (Wi-Fi/Wireless) como cortesia do hotel.



Leia mais

A Cidade

Garanhuns, carinhosamente conhecida como a ″Suíça Pernambucana″, está situada no planalto da Borborema, a 842 metros acima do nível do mar. No ponto mais elevado a altitude chega a 1.030 metros.




Leia mais

Política Comercial

As diárias incluem café da manhã e tem início as 12:00 e término as 12:00 horas do dia seguinte;
O café-da-manhã é servido no refeitório do hotel das 7:00 as 9:00, e nos período de eventos com horário estendido até as 10:00 da manhã;


Leia mais
Contato
Clique aqui!