Pontos Turísticos

» Alto Columinho

São Cristóvão recebe seus fiéis em um cenário onde a natureza foi bem generosa. Seu santuário foi construído com duas paredes perpendiculares de tijolos vazados e fica em uma das sete colinas de Garanhuns. No caminho até o santuário, percorre-se uma via sacra com as quinze estações. É ainda um lugar que proporciona visão privilegiada da cidade.

» Casa de farinha do Castainho

Localizada na comunidade de remanescentes quilombolas do Castainho, nesta casa encontra-se os objetos utilizados para o fabrico de farinha de maneira artesanal. Uma caixa de madeira chamada de "cevador", a prensa, o rodeto, o forno em formato circular (de alvenaria) e o rodo, usado para mexer a farinha, são os principais instrumentos para a realização desta tarefa.

» Castelo de João Capão

Como diria Fernando Pessoa: "Deus quer, o homem sonha, a obra nasce". Foi do sonho de João Capão, quando criança, que este Castelo fosse erguido em Garanhuns. Já adulto, construiu e deu de presente à cidade um dos locais mais visitados pelos que aportam na "Cidade das Flores".

» Cachoeira de Inhumas

Distante 300 metros da barragem, a cachoeira tem três quedas. A primeira tem cerca de três metros, a segunda tem 1,5 metros e a terceira tem aproximadamente 15 metros. O trecho superior da cachoeira, onde há piscinas naturais, é balneável.

» Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti

Construção do século 19, o Centro Cultural é um exemplar da arquitetura inglesa. O local trata-se da antiga estação ferroviária de Garanhuns, que em 1979 foi restaurada e transformada no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti. Sua fachada tem três portas e quatro janelas, todas com treliças no alto, e protegidas por meia grade de ferro batido. O Centro Cultural é sede para a maioria dos espetáculos teatrais e eventos culturais da cidade.

» Cristo do Magano

Situado no Alto do Magano, no ponto mais elevado da cidade, a 1.030 metros acima do nível do mar, o Cristo do Magano é considerado o Cristo de maior altitude no Brasil. Foi construído em 1954, durante a administração do prefeito Celso Galvão. A figura esculpida do Cristo foi feita pelo artista plástico Renato Pantaleão.

» Espaço Cultural Luís Jardim

O espaço é uma homenagem ao poeta, escritor, jornalista e pintor, Luis Jardim. Fica na Avenida Santo Antônio. O local retrata a história de Garanhuns em painéis de rara beleza.

» Praça Souto Filho

Conhecida também como "Praça da Fonte Luminosa", possui canteiros floridos e arborização acolhedora. Há também um busto em bronze em homenagem à Antônio Souto Filho. No final da tarde os pássaros recolhem-se nas Palmeiras Imperiais. Durante o período noturno, a iluminação especial da fonte faz deste lugar um ótimo espaço para lindas fotografias.

» Parque Ruber van der Linder

Também conhecido como "Pau Pombo", árvore comum na época de sua criação, o parque foi montado onde ficava a Companhia de Abastecimento de Água e Luz de Garanhuns, administrada pelo engenheiro Ruber van der Linden. É um parque arborizado, com placas indicativas de vários espécimes, e conta também com flores raras, fontes de água, grutas e pássaros. É um ótimo espaço para quem deseja ter um encontro íntimo com a natureza.

» Seminário São José

Situado no início da Avenida Rui Barbosa, no bairro Heliópolis, abriga os seminaristas da Congregação Diocesana e possui invejável arquitetura. Diz-se que sua construção foi iniciada no ano de 1928. As missas acontecem rigorosamente todos os dias neste local sagrado a partir das 18 horas, de segunda a sábado, e aos domingos às 17 horas.

» Igreja do Timbó

Na comunidade Quilombola do Timbó está localizada a igreja mais antiga de Garanhuns. Datada dos fins do século 18, a Igreja do Timbó é um verdadeiro achado histórico. De acordo com documentos antigos achados no local, a origem da construção está associada a uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré, que teria sido trazida da Bahia por um negro escravo fugido do cativeiro entre 1650 e 1700. O escravo teria juntado-se à outras famílias negras para erguerem a pequena igreja em homenagem a Santa. A igreja foi construída num plano elevado, em tijolo artesanal. No altar-mor existe um santuário, em tijolos rebocados, com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré.

» Igreja Matriz de Santo Antônio

A Igreja Matriz de Santo Antônio foi, oficialmente, o primeiro templo Católico erguido em Garanhuns. Datada de 1859, a construção foi restaurada em 1872. Sua fachada tem cinco portas em madeira, com arcaduras e elementos decorativos em massa. Há duas janelas à altura do coro, dois óculos com vitrais, e torre quadrangular com um campanário. No alto fica a imagem de Santo Antônio, esculpida em concreto por João Bina, artista da cidade de Quipapá, em Pernambuco.

» Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Também conhecida como "Igreja do Cuscuz", devido ao formato abobadado em sua cúpula, foi construída entre 1957 e 1962, e teve projeto arquitetônico dos engenheiros Albert Reithler e Pierre Reithler. Erguida com a participação do povo, que contribuiu com doações de material de construção, e inaugurada oficialmente no dia 8 de dezembro de 1962, quando torre, calçada e piso estavam prontos. Os trabalhos de acabamento continuaram após a inauguração. A torre sineira foi construída na década de 70 e fica na parte externa. Uma imagem de Santo Afonso adorna a igreja. Em seu interior existem painéis com imagens de Cristo pintadas em azulejos, como também crucifixo com a representação do Cristo.

» Santuário Mãe Rainha

O Movimento Apostólico de Schoenstatt teve início em 1914 pelo apostolado e testemunho cristão dos jovens durante a primeira guerra mundial. Tornou-se conhecido por muitos, e a ele aderiram homens, mulheres, jovens, profissionais, casais e sacerdotes, que juntavam-se num objetivo comum: colaborar com a renovação religiosa e moral do mundo, em Cristo por Maria. Sua construção teve início em Garanhuns no ano de 2002, sendo a obra finalizada em 2004. É administrado pelas Irmãs de Maria de Schoenstatt.

» Monumento do Ipiranga

Também chamado de "Pirulito", o monumento tem forma de obelisco. A obra foi feita para comemorar a independência do Brasil. Fica no alto da Boa Vista, e proporciona uma vista privilegiada da Cidade.

» Mosteiro de São Bento

Com estrutura arquitetônica próxima dos antigos mosteiros beneditinos, o Mosteiro de São Bento foi construído em 1940. Em sua capela, vitrais e painel abordando a temática do apocalipse são obras do paulista Cláudio Patos. O Mosteiro funciona como escola de formação de monges e fábrica de hóstias. Há também uma loja onde os beneditinos vendem sírios, ícones, pinturas, como também licores artesanais de jenipapo, chocolate, e ameixa.

» Parque Euclides Dourado

Repleto de eucaliptos, a área tem cerca de oito hectares. O centro desportivo possui quadra de futsal e basquete, pista de Cooper (jogging), rampa de skate e playground. É espaço comum aos que procuram local para uma caminhada em companhia da natureza. O parque ainda abriga a Biblioteca Municipal Luís Jardim.

» Povoado do Castainho

Trata-se de uma comunidade negra remanescente do Quilombo dos Palmares. A área é explorada pelos membros da comunidade, que praticam agricultura de subsistência plantando milho, feijão, mandioca, e árvores frutíferas. As 183 famílias que moram em casas de taipa ou alvenaria, preservam as tradições culturais, costumes, e a experiência do trabalho coletivo.

» Praça Tavares Correia

Também chamada de "Praça do Relógio das Flores", é florida e gramada, sendo a praça um dos principais cartões postais da cidade. É nesta praça que fica o "Relógio de Flores". Há também um busto em bronze em homenagem à Tavares Correia. Com a mais recente reforma, tornou-se um ótimo espaço para lazer. Seus bancos são um convite para uma longa conversa entre amigos e casais enamorados.

» Relógio de Flores

Situado na Praça Tavares Correia, foi construído em 1979. Semelhante a este, somente em Berna, na Suíça. Funciona a cristal de quartzo e possui 4 metros de diâmetro. Todo ornado em flores, é por muitos considerado um dos maiores atrativos da cidade. Principal "cartão postal da cidade", é local certo para fotografia de recordação da cidade.

» Pórtico de entrada da Cidade

Primeiro "cartão de visita" para quem adentra em Garanhuns pela BR 423, o pórtico de uma das entradas da cidade brinda a quem chega com um espaço eminentemente verde, com bonitas flores, muitas delas também presentes nos demais jardins de toda a cidade.



Nossa Estrutura

Nossa estrutura é composta por apartamentos Casal, Duplo ou Triplo, mobiliados com camas solteiro ou casal, TV 14" tela plana, banheiro com chuveiro elétrico, mesa de apoio, armário com roupeiro, ventilador e internet-sem-fio (Wi-Fi/Wireless) como cortesia do hotel.



Leia mais

A Cidade

Garanhuns, carinhosamente conhecida como a ″Suíça Pernambucana″, está situada no planalto da Borborema, a 842 metros acima do nível do mar. No ponto mais elevado a altitude chega a 1.030 metros.




Leia mais

Política Comercial

As diárias incluem café da manhã e tem início as 12:00 e término as 12:00 horas do dia seguinte;
O café-da-manhã é servido no refeitório do hotel das 7:00 as 9:00, e nos período de eventos com horário estendido até as 10:00 da manhã;


Leia mais
Contato
Clique aqui!